jusbrasil.com.br
6 de Março de 2021

Comércio Eletrônico (compra e venda pela internet)

Comércio eletrônico, e-commerce, comércio virtual ou venda não-presencial

WorkingFreeLancer
Publicado por WorkingFreeLancer
há 4 meses

Comércio Eletrônico (compra e venda pela internet)

O que é Comércio eletrônico: comércio eletrônico, e-commerce, comércio virtual ou venda não-presencial, é um tipo de transação comercial feita especialmente através de um equipamento eletrônico, como, por exemplo, computadores, tablets e smartphones. O comércio eletrônico tem a mesma função de uma loja de rua: vender produtos. No entanto, isso é feito por computador, sem que exista o contato direto entre o cliente e o vendedor. Ela vende os mesmos produtos que uma loja física, como roupas, cosméticos, móveis, eletrônicos, etc

O Comércio eletrônico compreende qualquer tipo de negócio/transação comercial que implica a transferência de informação através da internet. Existem diferentes tipos de negócio que se estabelecem por e-commerce, B2B (Business to Business) ou B2C (Business to Consumer) que é direcionada diretamente ao consumidor. As empresas hoje veem a criação de uma loja on-line não apenas como uma atualização, mas como mais uma área de negócio alternativa explorando as suas vantagens face aos métodos tradicionais.

Nos Estados Unidos, o e-commerce teve início em 1995, com o surgimento da Amazon.com e outras empresas. Já no Brasil, o setor começou a se desenvolver cinco anos depois. E com a vinda do COVID-19, o crescimento das vendas online elas triplicaram, empresas que relutavam com o sistema, aderiram ao comercio eletrônico para não quebrarem e manter seu negócio funcionando e viram nesta ferramenta algo positivo.

O que é uma loja virtual: a loja virtual é designa uma página na Internet que utiliza software de gerenciamento de pedidos, na qual empresas oferecem e vendem seus serviços ou produtos. Os clientes acessam o site, escolhem os artigos para aquisição e recebem estes produtos em casa. Para uma loja hoje no século XXI como as lojas virtuais devem ser, segue alguns itens primordiais que não pode deixar de faltar:

1. O site da loja tem que seguir as regras LGPD

2. O site no seu rodapé tem que ter o CNPJ da empresa e endereço

3. Na loja o produto tem que ser real

4. Ter todas informações descrevendo o produto

5. Prazo de entrega e se tem taxa, ser explicito o valor da taxa ou de como calcular

6. Contato com o vendedor em casos de duvidas

7. Prazo e as formas de devolução em caso de arrependimento

8. Em caso de troca qual os procedimentos a tomar

9. Cumprir o prazo estipulado para entrega

Estes são alguns itens que que sua empresa possa trabalhar sem ter problemas e alavancar sua marca no mercado.

Cuidados do consumidor: o consumindo antes de efetuar qualquer compra verifique o site, faça uma pesquisa se é um site conhecido e é seguro, pergunte para seus amigos se conhece, se já fez compras e se correu tudo bem, procure obter o máximo de informações possível em relação ao site e o produto que está buscando.

Veja se tem como contatar o vendedor antes de fechar qualquer compras, mesmo que não tenha dúvidas, mesmo assim faça o teste, checando tudo, tirando suas dúvidas sentindo-se seguro efetue a compra, mas se sentir algo que lhe incomode procure um profissional de direito que possa esclarecer estas duvidas, e melhor prevenir, por que a solução ela e demorada e desgastante.

Mais esclarecimentos sobre Comércio Eletrônico (compra/venda pela internet) Dr Alan do Carmo, Dr. Alexandre Gomes, Dr. Leandro Vicente.

https://www.youtube.com/watch?v=6ZGbRvg5ogM

Acesso à Informação

O titular tem o direito de receber informações de como está sendo tratado os seus dados e também solicitar que eles sejam deletados pós compra conforme a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

________________________

Por

Silvana de Oliveira, vice-presidente da Just Arbitration, Câmara de Mediação conciliação e arbitragem, formada em Marketing e Marketing Digital, direito condominial e imobiliário, gestão e compliance, Práticas em Tratamento de Denúncias pela CGU, sindica profissional, LGPD (lei geral de proteção de dados) pela Enap, Postura e Imagem Profissional e sócia do programa Encontro e Reencontros.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)